Arquivo da Categoria: Burro Morto

Burro Morto (2011 – Baptista Virou Máquina)

Baptista vive num lugar onde as pessoas, graças a avanços médicos, apenas trabalham. Ele não dorme, não tem vida, não sente nada. Até que um dia, graças a um acidente, Baptista desmaia e sonha com todas as capacidades perdidas pelos seres humanos: amor, arte, alegria. Essa é a premissa do roteiro que inspirou “Baptista virou máquina”, do grupo nordestino instrumental de afrobeat, rock e psicodelia Burro Morto, primeiro lançamento nacional a vazar na rede este ano. – O disco foi feito em cima desse roteiro e da vida desse personagem, o Baptista – conta Haley, tecladista do grupo paraibano. – O disco se divide em dois momentos, antes e depois dessa descoberta do Baptista. No disco anterior, “Varadouro” (também fácil de baixar: www.bit.ly/Varadouro ), as músicas foram compostas livremente, cada uma numa onda. Desta vez, as composições nasceram juntas, em estúdio, tendo mais unidade entre si. Isso porque o disco tinha como objetivo representar musicalmente o roteiro não filmado que motivou a gravação. Cada música conta uma parte dessa história. Depois de pronto, o cineasta Carlos Downling fez um filme para ilustrar as músicas, invertendo a ordem usual desse tipo de colaboração, quando a trilha serve às imagens. – Nesse caso, o filme é uma trilha visual para o disco – explica Haley. – No estúdio, discutíamos sobre o roteiro e como faríamos para representar aquilo musicalmente. Além de pensar sempre na interligação dessas faixas, como se fossem uma linha de tempo. A banda vê com bons olhos a divulgação e o burburinho causados pela estreia antecipada do trabalho, tanto é que eles mesmos tuitaram o link para quem quiser baixar ( www.bit.ly/BaptistaVirouMaquina ). Mesmo porque o lançamento oficial do disco trará também um DVD, com o filme inspirado no disco e um registro das gravações. Fonte: O Globo

Download

Burro Morto (Varadouro)

O Burro Morto surgiu mutilado, teve seus retalhos re-costurados e agora percorre os caminhos sonoros atento às cores e nuances. Respira groove, enche os pulmões de psicodelia, entorta os compassos e regurgita melodias inusitadas.

A inspiração vem do sangue que passeia pelas veias negras da terra antiga, que sai de Lagos, passa pelas dunas de areia escaldante, chega a Addis Ababa, escorre pelos ouvidos jazzistas no norte, desce ao estômago do deep funk e deságua novamente no terceiro mundo. É África-Brasil, via o jazzy groove gringo.

Esse emaranhado de cabos, filtros, delays, climas, cinismo e subversão é manipulado por cinco mentes ácidas: King Size Paper (microkorg e escaleta), Big Daniel (contrabaixo), Nacho Gonçalves (percussão), Ruy José (bateria) e Léo Marinho (guitarra).

01. Navalha cega
02. Indica
03. Menarca
04. Cabaret

Download