Arquivo da Categoria: Moreno Veloso

Moreno Veloso (2014 – coisa boa)

capa
Coisa Boa.

O título dessa canção deu nome ao disco. Ela era uma melodia de ninar que eu cantava para embalar meus filhos pequenos e que numa tarde chuvosa em Buenos Aires na Argentina, dentro de uma van a caminho do teatro, ganhou essa bela letra do Domenico. Ela começa já no primeiro verso com uma incrível constatação libertadora:
“Tanta coisa boa, nada é de ninguém”!

O trabalho teve início enquanto ainda estava vivendo na Bahia. A presença de minha terra natal é evidente em muitas composições e foi justamente lá que o Pedro Sá me convenceu de que já estava na hora de fazer mais um disco meu. Ele produziria comigo, me ajudando em tudo. Eu assenti feliz e naquele mesmo dia já começamos a fazer a lista das canções que estariam presentes no disco. Fiquei impressionado com a clareza da visão dele sobre minhas músicas e meu estilo. Chegou ainda a lembrar de uma outra música minha e do Domenico que tinha sido totalmente esquecida no andar desses dez anos de +2 pela estrada. Foi uma dessas proezas de memória que meu compadre volta e meia demonstra pra gente. Essa canção se chama De Tentar Voltar e é a única do disco em que se ouvem, mesmo que só numa passagem, os cellos de que tanto gosto e que um dia pretendi aprender a tocar.

Na capa temos uma visão da praia do Porto da Barra em Salvador, na hora do pôr do sol, com um menino sozinho na beira olhando o mar. Aquele menino ali também sou eu, ainda que na mesma foto eu esteja sentado lá atrás, na balaustrada, com meus amigos baianos.

Foi com a cantora japonesa Takako Minekawa que compus 同じ空 (Onaji Sora ou O Mesmo Céu, em português). Eu fiz a melodia e ela a letra, glosando em japonês sobre um mote que lhe dei. Gravamos juntos em Tóquio no único dia livre de uma turnê que eu fazia por lá. Este, sim, é um sonho que vi inexplicavelmente sendo realizado. Essa enigmática canção encerra o disco Coisa Boa que pela liberdade de seus significados só poderia mesmo ganhar esse título.

As sonoridades todas nasceram do gosto que tenho pelo modo como meus amigos tocam os instrumentos, participam dos arranjos e trabalham na parte técnica com carinho e cuidado nas gravações, na mixagem e na masterização. É isso o que eu procuro e é isso que me faz feliz quando vislumbro ter alcançado nesse meu novo disco.

Moreno Veloso

Dáumload