Arquivo da Categoria: Sandália de Prata

Sandália de Prata (2013 – Desafio ao Galo)

Capa - Desafio ao Galo - Sandália de Prata
Samba rock, partido alto, soul e samba de gafieira são os principais ingredientes da sonoridade do grupo. Formado em 2003, o Sandália de Prata nasceu no Capão Redondo (zona sul da cidade de São Paulo) e é formado por Ully Costa (voz), Dado Tristão (teclado), Carlinhos Creck (contra-baixo), Sandro Lima (guitarra), Paulinho Sorriso (bateria), Tito Amorim (percussão), João Lenhari (trompete), Jorginho Neto (trombone) e Marcelo Valezi (saxofone).

Dáumload

Sandália de Prata (2009 – Samba Pesado)

Samba rock, Partido alto, Soul e Gafieira. Esses são os principais ingredientes da sonoridades da banda Sandália de Prata, formada em 2003. Ully Costa (voz) , Sandro Lima (violão e guitarra) Carlinhos “Creck” (baixo) Paulinho Sorriso (bateria), Dado Tristão (teclados), Tito Amorim (percussão), João Lenhari (trompete), Jorge Neto (trombone) e Marcelo Fernandes (sax) há 7 anos têm sacudido pistas de dança Brasil a fora com um sambalanço irresistível.

A trajetória da Sandália de Prata é despretensiosa, mas perseverante. Ully, Sandro e Creck já tocavam juntos profissionalmente há alguns anos e tinham um desejo em comum: fazer um show de samba rock composto por clássicos do gênero. A oportunidade para que eles colocassem essa ideia em prática surgiu em 2002 quando souberam que o dono de uma casa noturna da cidade de Campinas estava à procura de uma banda que tocasse esse estilo musical. O trio não pestanejou, criou repertório, convidou o amigo e baterista Paulinho Sorriso para integrar o projeto e abraçou a empreitada.

A apresentação agradou ao público presente e o que era para ser só mais um show, para matar aquela vontade de tocar o tal do samba-rock, transformou-se numa temporada de sucesso e casa cheia.

Em 2003, após um ano de apresentações contínuas, Sandro, Paulinho, Creck e Ully começaram a sentir necessidade de incrementar o repertório com novas composições e com canções que tivessem arranjos mais complexos. Decidiram então convidar mais músicos para integrar a banda e naquele momento nasceu oficialmente o Sandália de Prata com a formação que persiste até hoje.

Três anos depois, em 2006, a Sandália de Prata lançou seu primeiro disco, homônimo, composto por 5 faixas autorais, parcerias de Ully com outros compositores como Luciana Simões, Ale Muniz e Marquinhos Dikuã . Após o lançamento do disco, o grupo viajou por diversas cidades brasileiras, dividiu palco com outras bandas do gênero, realizou temporadas de shows e já começou a pensar no novo CD.

Em 2009 a Sandália de Prata lançou o álbum “Samba Pesado”, com produção e arranjos da própria banda, no qual a cantora Ully Costa arrebata a todos, não apenas com sua bela voz , mas também com novas composições como “Dida” e “Zumbi” nas quais elas repete as bem sucedidas parcerias do primeiro disco.

O disco conta ainda com a participação do guitarreiro e sumidade no samba-rock, Luis Vagner, que cedeu uma composição inédita para o grupo. “Samba Pesado” conta ainda com músicas de jovens compositores entre eles Vinicius Calderoni, Anderson Vaz e Robson Capela.

É humanamente impossível ficar parado nas apresentações da Sandália de Prata. A fluência e o entrosamento da banda somados ao carisma e presença de palco de Ully garantem o suingue e a diversão fazendo com que cada apresentação seja única. Além das canções autorais, o grupo também interpreta músicas de Jorge Ben Jor, Gilberto Gil, João Bosco & Aldir Blanc, Adil Monteiro, Itamar Assumpção, Bebeto, entre outros.

A Sandália de Prata é a realização do sonho de músicos que nasceram e cresceram no Capão Redondo, extremo da zona sul da cidade de São Paulo – bairro conhecido pela vulnerabilidade social e pela violência, mas que assim como os demais bairros da periferia também produz cultura da melhor qualidade.

Em 2009 a banda realizou mais um sonho: dividiu o palco com Elza Soares, cantora que faz parte da história da música popular brasileira. Em fevereiro de 2010 eles convidaram o lendário Jair Rodrigues para mais uma apresentação cheia de suingue