Arquivo da Categoria: Zé Cafofinho e Suas Correntes

Zé Cafofinho e Suas Correntes (2005 – Um pe na meia, outro de fora)

Há cerca de dez anos ele participa ativamente da cena musical pernambucana. Estreou à frente da banda Songo, como compositor, vocalista e instrumentista, e integra hoje projetos paralelos como a Variant, uma releitura de ska, e Versos, vialejos e quebranguladas, do tocador de realejo Gaspar Andrade. Agora, o compositor, cantor e multiinstrumentista Tiago Andrade, 29 anos, apresenta seu novo trabalho: Zé Cafofinho – um pé na meia, outro de fora (independente), o primeiro disco-solo de sua carreira.

Zé Cafofinho, apelido dado pelo eterno parceiro Rapha B. (baterista da Variant e da Bonsucesso Samba Clube), é o nome artístico adotado por ele desde o ano passado e resume um pouco do espírito do novo CD; do próprio artista. O codinome, na verdade, vem para batizar a nova fase de sua trajetória: mais amadurecida; tanto na criação de suas composições, que permeiam todas as faixas deste disco, quanto na qualidade inventiva de arranjador e instrumentista que tem na rabeca, na viola de arco e no bandolim seus principais recursos de expressão.São 13 músicas, a maioria com letras e melodias do próprio Zé Cafofinho. O disco dispensa rotulações, e reflete a própria trajetória do músico. Tem um pouquinho de cada fase, sem ser necessariamente nenhuma delas: vai do balanço do samba de gafieira ao “jazz de churrascaria”, do ska ao sambinha de mesa de bar. Tudo isso incrementado pelo som melódico da viola de arco e do bandolim. O resultado dessa composição dá identidade ao disco, permeando tanto letras que remetem à boemia, à malandragem e à cachaça, quanto ao amor, à lembrança e às paisagens do morro da periferia.

O CD traz parcerias com músicos pernambucanos como Bactéria (Mundo Livre e Variant), China (Del Rey), João Carlos (Orquestra Sinfônica do Recife), Hugo Gila (Variant e Academia da Berlinda) e integrantes da Mombojó (Chiquinho e Marcelo Machado), com os quais Zé Cafofinho convive faz tempo. Há ainda participações de nomes como Pupilo (Nação Zumbi), que assina mixagem e bateria de algumas músicas, e Berna Vieira (Bonsucesso Samba Clube e Estúdio Batuka), responsável pela gravação e mixagem de algumas faixas.

Completam o time os músicos Cláudio Negão (sete cordas e baixo), que já tocou com gente como Elza Soares, Seu Jorge e Antônio Carlos Nóbrega e integra o Sexteto Capibaribe, do maestro Marcos César; Felipe Gomes (banjo e cavaco), do Sexteto Capibaribe, que já dividiu o palco com a sambista Tereza Cristina e a pianista Ana Fridman; e Márcio Oliveira (trompete), da Orquestra Popular do Recife, do maestro Ademir Araújo, e do Coral Edgar Morais. O trio foi não só responsável por ajudar a conceber os arranjos desse disco, como integram a banda que acompanha Zé Cafofinho. O grupo conta ainda com Márcio Silva (bateria) e Gustavo Joe (sintetizador).

Zé Cafofinho e suas Correntes (2009 – Dança da Noite)

Folder

O som melódico da viola de arco, principal instrumento do músico, associado à sua voz particular, pontua o som de Zé Cafofinho, nome artístico de Tiago Andrade, atuante há mais de dez anos na cena musical pernambucana. As Correntes, time formado por Cláudio Negão (baixo), Felipe Gomes (banjo), Márcio Oliveira (trompete) e Márcio Silva (bateria), assinalam uma marca peculiar à sua apresentação, resultado da sintonia conquistada entre os parceiros ao longo desses quase três anos de estrada desde o disco de estreia.
Faixas como Conceição, que rendeu a gravação de um videoclipe pelo Prêmio Criando Imagens, do Instituto Criar (SP), em 2007; Meio de transporte, selecionada no mesmo ano para compor a coletânea The rough guide to Brazilian street party (Inglaterra, Wmusic Network), junto a outras canções de artistas brasileiros como BNegão, Lulu Santos, João Donato, Marcelinho da Lua; e Espinhos, parceria do Originais do Sample com China, figura versátil e carismática da cena cultural recifense, são alguns dos títulos de um show dançante, de sonoridades múltiplas. Entre as que imprimem novos temas ao set list do músico pernambucano, estão as irreverentes Xirley, Silêncio e Na medida.

Dáumload