Tim Maia (2012 – The existential soul of tim maia)

O saudoso Tim Maia completaria este ano 70 anos de vida. Junto com Caetano Veloso, Gilberto Gil, Milton Nascimento, Paulinho da Viola e Clara Nunes, Tim Maia integra o time de artistas da MPB que nasceu no abençoado (e musical) ano de 1942.

Sete décadas depois, em 2012, a música de Tim Maia ganha uma edição voltada para o público internacional. A gravadora Luaka Bop, criada por David Byrne, cantor e compositor norte-americano e ex-integrante do “Talking Heads”, lançou no mercado fonográfico internacional uma coletânea dupla, em vinil, com um panorama da obra de Tim Maia. Byrne é um pesquisador da música brasileira. Ele é responsável pelo relançamento de discos de Tom Zé e também já gravou DVD com Caetano Veloso. A coletânea em homenagem a Tim Maia foi batizada de “The Existencial Soul of Tim Maia – Nobody Can Live Forever”. Ela reúne 15 gravações feitas por Tim Maia nos anos 70. São clássicos da música brasileira com o tempero da soul music, mistura de primeira orquestrada por Tim Maia.

Gravadas entre 1970 e 1976, grande parte no período conhecido como “Fase Racional” de Tim Maia, todas as faixas da coletânea “The Existencial Soul of Tim Maia – Nobody Can Live Forever” revelam a criatividade única desse artista brasileiro. Confira as canções selecionadas para a coletânea de Tim Maia – “The Existential Soul of Tim Maia – Nobody Can Live Forever”.

Dáumload